Programação cultural da semana – Curitiba – 30 de junho a 06 de julho

Fifa Fan Fest na Pedreira Paulo Leminski, em Curitiba
Fifa Fan Fest na Pedreira Paulo Leminski, em Curitiba

A fim de fazer coisas diferentes essa semana? Fique ligado no que está rolando na cidade! Como sempre, várias atrações são na faixa!

CINEMA

Para os apaixonados pela sétima arte, há várias atrações além do circuito comercial dos cinemas. Essa semana se encerra  a Mostra Do Prelo ao Pixel, que vai até 05 de julho, das 14h30 às 18h30, no Centro de Arte Digital – MuMA / Portão Cultural. A entrada é franca.

O Cine Guarani – Portão Cultural apresenta o Programa Cultura e Religiosidade Popular, um programa composto por quatro curtas-metragens de Geraldo Sarno e Eduardo Escorel. Vai até 30/07/2014, de terça a domingo, às 17h30, e a entrada  também é na faixa.

Para as crianças, também no Cine Guarani – Portão Cultural, ocorre a Exibição do programa ANIMAÇÕES INFANTIS, até 09/07/2014, de terça a domingo, 16h00. Entrada franca.

DANÇA

A semana toda vai ser recheada de opções para quem é fã de folclore internacional. No Guairão, vai ter Folclore Ucraniano Barvinok no dia 1º de julho; Folclore Centro Espanhol do Paraná no dia 2 de julhoJunak Folclore Polonês, no dia 3 de julhoOriginal Einighkeit Tanzgruppe – Isola Del Sole; no dia 4 de julho, e apresentação do Centro de Tradições Brasileiras Santa Mônica – Grego Neoléa no dia 5 de julho. As apresentações de folclore acontecem sempre às 20h30 e o preço único é R$ 25,00.

No Teatro Cleon Jacques, a dica é o espetáculo So you “really” think you can dance, até o dia 06 de julho, quartas e sextas às 9h30 e 14h30, terças, quintas e sábados às 20h, domingos às 19h. A entrada é franca.

 

EXPOSIÇÕES

Se você ainda não foi ver a exposição A Magia de Miró, na Caixa Cultural, não sabe o que está perdendo. A exposição vai até 20 de julho de 2014 (terça-feira a domingo), e a entrada é franca.

Também  até 20 de julho vai a exposição Encantos de España, na Casa de Leitura Miguel de Cervantes, na Praça de Espanha, com a participação de artistas brasileiros e espanhóis.

Confira também a programação do MON (Museu Oscar Niemeyer) (ingressos R$ 6,00 e R$ 3,00) e do MAC (Museu de Arte Contemporânea do Paraná) (entrada franca).

FESTIVAIS

No clima da Copa, o Mercado Municipal de Curitiba promove o Festival de Aromas e Sabores, que vai até 13 de julho. Veja aqui a programação completa.

E por falar em Copa, essa semana essas são as atrações da FIFA Fan Fest em Curitiba:

1º de julho
11h30 – Grupo Ucraniano Poltava
15h05 – Fran Tenório
19h05 – Charme Chulo

04 de julho
11h30 – Hillbilly Rawhide
15h05 – Relespública
19h05 – Musik

05 de julho
11h30 – Audac
15h05 – Lou Dog
19h05 – Erasmo Carlos

Para entrar na Fan Fest é preciso retirar pulseiras no Centro de Criatividade do Parque São Lourenço, das 9 às 19 horas ou até acabar o estoque.

 

 

LITERATURA

Nem a literatura escapa do futebol durante a Copa do Mundo. A Casa da Leitura Osman Lins realiza até 11 de julho a Copa Literária, uma exposição de livros de autores dos 32 países que participarão da Copa do Mundo no Brasil, além de curiosidades sobre seus hinos. De segunda a sexta-feira, das 8h30 às 17h30. Entrada franca.

MÚSICA

Quem disse que curitibano não tem samba no pé? Toda segunda-feira, no TUC (Teatro Universitário de Curitiba), rola o Samba do Compositor Paranaense, das 19h30 às 22h. A entrada é franca, só chegar.

Pra quem prefere os clássicos, tem Concerto da Orquestra Sinfônica do Paraná no dia 6 de julho, às 10h30, no Guairão. O preço único é R$20,00.

TEATRO

Ainda dá tempo de ver alguns espetáculos da Mostra Novos Repertórios, no Teatro Novelas Curitibanas, todos com entrada franca:

  • 01 e 02 de julho – Peça “Com Amor”, Teatro de Breque;
  • 02 de julho, às 16h – Mesa Redonda “Cinema como ferramenta da construção cênica”, Mediação de Nina Rosa Sá;
  • 08 e 09 de julho – Peça “Circo Negro”, pela CiaSenhas de Teatro;
  • 09 de julho, às 16h – Mesa Redonda “Dramaturgia fragmentada na construção da cena”, Mediação de Sueli Araujo.

Também no Novelas Curitibanas e também na faixa, você pode ver ainda a peça Um carvalho, até 20 de julho, às 20h.

A BALADA DO CÁRCERE DE READING, peça teatral baseada em texto de Oscar Wilde, fica em cartaz até 12 de julho, às 21h e 19h (domingos), no Teatro José Maria Santos. Preço único: R$ 40,00. No mesmo teatro você vê TEMPO DE SE CUIDAR, no dia 6 de julho, às 11h, por R$ 5,00.

Já no Miniauditório do Guaíra, por R$30,00, você pode ver Amor com humor se paga, de 3 a 13 de julho (quintas e sextas às 21h, sábados às 18h e 21h, domingos às 17h e 20h).

 

Gostou? Se você for a uma das atrações que viu aqui, conte pra gente! Se compartilhar em alguma rede social, marque o #tokaoki!

 

Anúncios

Porque gostamos de ouvir músicas tristes quando estamos tristes?

9 em cada 10 músicas da Adele foram feitas para fazer você chorar.
9 em cada 10 músicas da Adele foram feitas para fazer você chorar.

Hoje é sexta-feira, véspera de jogo do Brasil na Copa do Mundo, o sol brilhou num dia de inverno curitibano, enfim, há muitas razões para estar alegre. Mesmo assim, acordei tristinha. Então resgatei esse meu texto antigo para contar sobre o meu remédio para momentos assim. Se você (assim como eu), quando está triste, tem o hábito de ouvir músicas mais melancólicas ainda, tranquilize-se: você não é necessariamente masoquista.

Estudos realizados no Canadá e no Japão demonstraram que músicas tristes têm a capacidade de deixar o ouvinte feliz! De acordo com o neurocientista Robert Zatorre, da Universidade de McGill (Canadá), ouvir músicas emocionalmente intensas libera dopamina, o neurotransmissor que promove a sensação de prazer, no cérebro. Conforme as reações dos voluntários no estudo, quanto mais emocionante era a música, mais dopamina era liberada.

O psicólogo britânico John Sloboda afirma ainda que as canções tristes costumam contar com um elemento musical característico chamado de apogiatura — um tipo de nota musical que cria um som dissonante e gera tensão no ouvinte. Quando a apogiatura passa e as notas voltam à melodia familiar, a sensação é boa. Quanto mais apogiaturas uma música tem, maior é o ciclo de tensão e alívio que ela cria, e a emoção ao ouvi-la é ainda mais forte.

Por fim, um estudo com 44 voluntários no Japão concluiu que “os ouvintes se sentiram menos tristes, meditativos e melancólicos e mais fascinados, alegres, animados e inclinados a dançar quando escutavam música triste em comparação com suas percepções reais da mesma música”.

A explicação pode estar no fato de que esperamos nos sentir tristes e, portanto, ficamos satisfeitos quando nossas más expectativas não acontecem, um fenômeno chamado de “doce antecipação”. Outra hipótese é de que a melancolia na música decorre da tristeza do(a) intérprete, e não da nossa. E como a experiência melancólica da música não é nossa, podemos apenas desfrutar da desgraça alheia sem que ela nos afete profundamente.

Seja qual for a razão, quando estamos melancólicos, tristes e/ou de coração partido, simplesmente parece certo ouvir músicas tristes. Canções animadas soam como ruídos exagerados e incômodos. Então, não tenha medo. Deixe que as melodias tristonhas façam seu trabalho. Se você estiver precisando, clique aqui para ouvir uma playlist tão profundamente triste que sua tristeza vai fugir apavorada. Quando as músicas começarem a soar como uma ladainha monótona, é porque você já melhorou e não precisa mais delas. Nesse caso, mude logo a trilha sonora! Não deixe a tristeza durar mais do que merece. Eu já cliquei no stop. 🙂

1860: Carta de uma senhora a seu ex-escravo, e a resposta indignada de um homem livre.

8190815866_2a24c8990a_o

Em 1834, Jarm Logue, então com 21 anos (a foto acima é de alguns anos mais tarde), conseguiu roubar o cavalo de seu mestre e escapar da vida de escravidão em que havia nascido. Infelizmente, sua mãe, irmão e irmã ficaram para trás. 26 anos depois, ele havia se estabelecido em Nova York, aberto inúmeras escolas para crianças negras, começado a sua própria família e se tornado um reverendo e famoso abolicionista, além de autor de uma autobiografia, quando recebeu uma carta da esposa de seu antigo dono,  exigindo US$ 1000. Essa carta, e sua resposta furiosa, podem ser lidas abaixo. Nota: depois de escapar da escravidão, Logue mudou seu nome para Jermain Wesley Loguen. (Fonte: A escravidão nos Estados Unidos; Imagem: JW Loguen, via.)

Maury Co., Estado do Tennessee,

20 de fevereiro de 1860.

Para Jarm:

​​- Tomo  minha caneta para escrever-lhe algumas linhas, para que você saiba o quanto estamos bem. Eu estou aleijada, mas eu ainda consigo me movimentar. O resto da família está bem. Cherry está tão bem como de costume. Escrevo-lhe estas linhas para que você saiba a situação em que estamos, em parte em consequência de sua fuga e roubo da Old Rock, nossa bela égua. Embora tenhamos conseguido a égua de volta, ela nunca mais teve o mesmo valor depois de você levá-la; e como agora necessito de alguns fundos, eu decidi vender você; e eu recebi uma oferta por você, mas não considerei adequado aceitá-la. Se você me enviar mil dólares e pagar pela velha égua, eu vou desistir de todas as queixas que tenho contra você. Escreva-me logo que você ler essas linhas, e diga se vai aceitar minha proposta. Em consequência de sua fuga, tivemos que vender Abe e Ann e doze hectares de terra; e eu quero que você me envie o dinheiro para que eu possa resgatar a terra vendida, e no recebimento da quantia de dinheiro acima nomeada, vou enviar-lhe o seu recibo de venda. Se você não cumprir com o meu pedido, eu vou vendê-lo para outra pessoa, e você pode estar certo de que não vai demorar muito tempo para as coisas mudarem para você. Escreva-me, logo que você receber essas linhas. Dirija sua carta a Bigbyville, Maury County, Tennessee. É melhor atender ao meu pedido.

Eu soube que você é um pregador. Como o povo do sul é tão ruim, é melhor vir e pregar para seus velhos conhecidos. Eu gostaria de saber se você lê a Bíblia. Se sim, você pode dizer o que será do ladrão se ele não se arrepender? E, se a um cego guiar outro cego, qual será a consequência? Penso que seja desnecessário dizer muito mais que isso por ora. Uma só palavra é suficiente para o sábio. Você sabe onde o mentiroso tem sua parte. Você sabe que nós criamos você como criamos nossos próprios filhos; que nunca foi abusado, e que, pouco antes de fugir, quando o mestre perguntou se você gostaria de ser vendido, você disse que não iria deixá-lo por ninguém.

Sarah Logue.

———————-

Syracuse, NY, 28 de março de 1860.

MRS. SARAH LOGUE:

– Sua carta de 20 de Fevereiro foi devidamente recebida, e agradeço-lhe por ela. Um longo tempo passou desde que eu ouvi de minha pobre e velha mãe, e fico feliz em saber que ela ainda está viva, e, como você diz, “tão bem como de costume”. O que isso significa, eu não sei. Gostaria que você tivesse dito mais sobre ela.

Você é uma mulher, mas, se tivesse o coração de uma mulher, você nunca teria me insultado dizendo que vendeu meus únicos remanescentes irmão e irmã, porque eu não me submeti ao seu poder de converter-me em dinheiro.

Você diz que vendeu meu irmão e irmã, ABE e ANN, e 12 hectares de terra, porque eu fugi. Você tem a inefável maldade de me pedir para voltar a ser sua miserável propriedade, ou em lugar enviar-lhe 1.000 dólares para que você possa resgatar a terra , mas não para resgatar meus pobres irmão e irmã! Se fosse para lhe enviar o dinheiro seria para reaver meu irmão e minha irmã, e não para você conseguir terra. Você diz que está aleijada, e sem dúvida você diz isso para que eu sinta pena, pois você sabe que eu sempre fui suscetível nessa direção. Eu sinto muito por você, do fundo do meu coração. Todavia, estou indignado além do que as palavras podem expressar, que você possa ser tão cruel a ponto de rasgar em pedaços os corações que eu tanto amo; que você esteja disposta a nos empalar e crucificar sem qualquer compaixão, por seu pobre  ou perna. Mulher miserável! Saiba que eu valorizo ​​minha liberdade, para não falar de minha mãe, irmãos e irmãs, mais do que todo o seu corpo; mais, na verdade, do que a minha própria vida; mais do que todas as vidas de todos os donos de escravos e tiranos que existem sob o Céu.

Você diz que recebeu ofertas para me comprarem, e que você me venderá se eu não lhe enviar US$ 1000, e no mesmo fôlego e quase na mesma frase, diz: “você sabe que nós criamos você como criamos nossos próprios filhos”. Mulher, você criou seus próprios filhos para o mercado? Você os criou para o pelourinho? Você os criou para serem conduzidos acorrentados em fileiras como animais? Onde estão os meus pobres irmãos e irmãs sangrando? Você pode dizer? Quem foi que os enviou a campos de açúcar e algodão, para serem chutados, algemados, chicoteados, gemerem e morrerem; onde nenhum parente pudesse ouvir seus gemidos, ou sentir compaixão perante seu leito de morte, ou acompanhar seu funeral? Mulher miserável! Você diz que você não fez isso? Então eu respondo, seu marido fez, e você aprovou, e a carta que você me enviou mostra que seu coração aprovou tudo. Você devia se envergonhar.

Mas, por falar nisso, onde está o seu marido? Você não fala dele. Deduzo, portanto, que ele está morto; que ele foi pagar sua grande conta, com todos os seus pecados contra a minha pobre família sobre sua cabeça. Pobre homem! Foi encontrar os espíritos do meu pobre povo, humilhado e assassinado, em um mundo onde a Liberdade e a Justiça são MESTRES.

Mas você diz que eu sou um ladrão, porque eu levei a velha égua comigo. Você não entende que eu tinha mais direito sobre a velha égua, como você a chama, que MANNASSETH LOGUE teve sobre mim? É um pecado maior eu roubar o seu cavalo, que ele me roubar do berço da minha mãe? Se vocês acreditam que eu perdi todos os meus direitos pelo que fiz, não é certo deduzir que vocês perderam todos os seus direitos sobre mim pelo que fizeram? Você precisa aprender que os direitos humanos são mútuos e recíprocos, e que se você tomar a minha liberdade e vida, você perde o seu próprio direito à liberdade e à vida. Diante de Deus e do Paraíso, existe alguma lei para um homem que não serve para todos os outros homens? 

Se você ou qualquer outro especulador sobre o meu corpo e os direitos quiser saber o quanto valorizo os meus direitos, terão que vir até aqui e impor as mãos sobre mim para me escravizar. Você acha que me aterroriza apresentando a alternativa de dar o meu dinheiro a você ou entregar o meu corpo para a escravidão? Então saiba que recebi sua oferta com desprezo indizível. A proposta é uma afronta e um insulto. Eu não vou ceder nem mesmo um fio de cabelo. Eu não vou respirar sequer um fôlego mais curto para me salvar de suas perseguições. Eu vivo em meio a um povo livre, que, agradeço a Deus, simpatiza com os meus direitos e os direitos da humanidade; e se os seus emissários e vendedores vierem aqui para me re-escravizar, e escaparem do vigor intrépido do meu próprio braço direito, eu confio que meus fortes e bravos amigos, nessa Cidade e Estado, serão os meus salvadores e vingadores.

Atenciosamente,

JW Loguen

Leia aqui o original. A tradução livre é minha.

Programação cultural da semana – Curitiba – 23 a 29 de junho

Paço da Liberdade, Curitiba.
Paço da Liberdade, Curitiba.

A fim de fazer coisas diferentes essa semana? Fique ligado no que está rolando na cidade! Várias atrações são na faixa!

CINEMA

Cine na Terça: o projeto “Cine na Terça”, do Sesc Paço da Liberdade, traz um filme diferente a cada terça-feira, às 19h. Vagas: 56. Local: CinePensamento. Entrada franca.

Mostra Do Prelo ao Pixel: 28 de junho e 05 de julho, das 14h30 às 18h30, no Centro de Arte Digital – MuMA / Portão Cultural. Entrada franca.

Programa Cultura e Religiosidade Popular (programa composto por quatro curtas-metragens de Geraldo Sarno e Eduardo Escorel): até 30/07/2014, de terça a domingo, às 17h30, no Cine Guarani – Portão Cultural. Entrada franca.

Hoje Eu Quero Voltar Sozinho: até 25/06/2014, de terça a domingo, 18h30 e 20h15, no Cine Guarani – Portão Cultural. Ingresso: R$ 12,00 (inteira) e R$ 6,00 (meia-entrada).

Exibição do programa ANIMAÇÕES INFANTIS: até 09/07/2014, de terça a domingo, 16h00, no Cine Guarani – Portão Cultural. Entrada franca.

Ciclo de Cinema Equatoriano: na Cinemateca de Curitiba. Entrada franca.

Dia 27, às 17h – FORA DO JOGO | Fuera de juego;  às 19h – A TIGRESA | La Tigra;

Dia 28, às 19h – RATAZANAS, RATOS E LADRÕES | Ratas, ratones e rateros;

Dia 29; às 17h – DOIS PARA O CAMINHO | Dos para el camino.

DANÇA

Input (DesCompanhia de Dança): até 29 de junho (quinta a sábado, 20h, domingo, 18h), no Teatro Antonio Carlos Kraide. Entrada franca. Mais informações: (41) 3229-4458 / 3233-8034 / 9601-8553.

A SAGRAÇÃO DA PRIMAVERA (Apresentação do Balé Teatro Guaíra): 25 e 26 de junho, às 20h30, no Guairão. Preço Único: R$ 20,00.

MOSTRA PARANAENSE DE DANÇA 2014: 27 e 28 de junho às 20h, e 29 de junho às 18h, no Guairão. Preço Único: R$ 16,00.

EXPOSIÇÕES

A Magia de Miróaté 20 de julho de 2014 (terça-feira a domingo), na Caixa Cultural. Entrada franca. Mais informações aqui: http://www20.caixa.gov.br/Paginas/Releases/Noticia.aspx?releID=189

Invasão: Somos Dois e Somos Muitos: até 30 de junho, no Paço da Liberdade. Entrada franca. Informações: http://www.sescpr.com.br/unidades/sesc-paco-da-liberdade/

Encantos de España: até 20 de julho, na Casa de Leitura Miguel de Cervantes, na Praça de Espanha, com a participação de artistas brasileiros e espanhóis.

Confira também a programação do MON (Museu Oscar Niemeyer) (ingressos R$ 6,00 e R$ 3,00) e do MAC (Museu de Arte Contemporânea do Paraná) (entrada franca).

LITERATURA

Copa Literária: Exposição de livros de autores dos 32 países que participarão da Copa do Mundo no Brasil, além de curiosidades sobre seus hinos. Com equipe da Casa da Leitura. Até 11 de julho, de segunda a sexta-feira, das 8h30 às 17h30, na Casa da Leitura Osman LinsEntrada franca.

MÚSICA

Banda Della Mae: 25 de junho, às 20h, no Teatro do Paiol. Entrada franca.

Samba do Compositor Paranaense: toda segunda-feira, das 19h30 às 22h, no TUC (Teatro Universitário de Curitiba). Entrada franca.

Canja de Viola: todos os domingos, das 14 às 18 horas, ocorre no Teatro Universitário de Curitiba (TUC) a Canja de Viola, com apresentação de 25 cantores ou duplas, apresentando músicas autorais ou interpretadas. Entrada franca.

 Espetáculo “Isto é Modinha“: 25 de junho, às 20h, na Capela de Santa Maria; 26 de junho, às 19h, na Casa Hoffmann; 27 de junho, às 19h, no Teatro Universitário de Curitiba (TUC); 28 de junho, às 19h, na Sala Scabi; 29 de junho, às 19h, no Teatro do Paiol. Entrada franca.

Quarteto Iguaçu e Sarah Lorena: 26 de junho, às 20h30, no Guairinha. R$ 30,00.

Ravi Brasileiro: 27 de junho, às 18h, Entorno do Sesc Paço da Liberdade. Entrada franca.

Clube de Jazz do Sesc Paço da Liberdade: 26 de junho, às 20h, na Sala de Atos do Sesc Paço da Liberdade. Comerciário: R$ 3,00. Não comerciário: R$ 6,00.

 

TEATRO

 

Ouve-me com o teu corpo inteiro: até 29 de junho (quinta a sábado, 21h, domingos, 20h), no miniauditório do Guaíra.  Preço Único: R$30,00. Mais informações: http://www.teatroguaira.pr.gov.br/

Bimbo (infantil)até 29 de junho (sextas a domingos às 16h), no miniauditório do Guaíra. Ingressos R$ 30,00 e R$ 15,00 (meia entrada). Mais informações: http://www.paranashop.com.br/colunas/colunas_n.php?op=lazer&id=249688

Mostra Novos Repertórios, no Teatro Novelas Curitibanas, Entrada franca:

  • 24 e 25 de junho, às 20h – Peça “JukeBox”, de Vigor Mortis;
  • 25 de junho, às 16h – Mesa Redonda “Possiblidades de criação cênica a partir da linguagem”, Mediação de Paulo Biscaia Filho;
  • 01 e 02 de julho – Peça “Com Amor”, Teatro de Breque;
  • 02 de julho, às 16h – Mesa Redonda “Cinema como ferramenta da construção cênica”, Mediação de Nina Rosa Sá;
  • 08 e 09 de julho – Peça “Circo Negro”, pela CiaSenhas de Teatro;
  • 09 de julho, às 16h – Mesa Redonda “Dramaturgia fragmentada na construção da cena”, Mediação de Sueli Araujo.

Buraco da Fechadura20 a 29 de junho, 20h, no Guairinha. R$ 30,00.

Um carvalho: até 20 de julho, 20h, no Teatro Novelas Curitibanas. Entrada franca.

Assim será: 26 a 29 de junho, às 15h e 17h, no Teatro de Bonecos Dr. Botica. R$ 15,00 e R$ 7,50 (meia entrada).

Irmãos Zulus: 29 de junho, às 11h, no Teatro do Piá. Entrada franca.

A BALADA DO CÁRCERE DE READING (Peça teatral baseada em texto de Oscar Wilde): 26 de junho a 12 de julho, às 21h e 19h (domingos), no Teatro José Maria Santos. Preço único: R$ 40,00.

 

Gostou? Se você for a uma das atrações que viu aqui, conte pra gente! Se compartilhar em alguma rede social, marque o #tokaoki!

 

Programação cultural da semana – Curitiba – 18 a 22 de junho

Teatro Paiol - Curitiba
Teatro Paiol – Curitiba

Peço perdão pelo atraso na publicação da programação cultural essa semana. Meu irmão lindo se submeteu a uma longa e complexa cirurgia ontem, razão pela qual desde os dias que a antecederam eu não consegui pensar em mais nada. Felizmente, a cirurgia foi um sucesso, o lindão está se recuperando bem, e lentamente estou voltando a pensar em outros assuntos. Aproveite que ainda dá tempo de curtir muita coisa boa em Curitiba essa semana! VÁRIOS PROGRAMAS GRATUITOS, E MUITOS SÃO SÓ ATÉ HOJE! CORRE!

CINEMA

Mostra Do Prelo ao Pixel: 21, 28 de junho e 05 de julho, das 14h30 às 18h30, no Centro de Arte Digital – MuMA / Portão Cultural. Entrada franca. Informações: http://www.fundacaoculturaldecuritiba.com.br/cinema/agenda/mostra-do-prelo-ao-pixel

Mostra de Cinema Espanhol “Histórias de Futebol”, na Cinemateca de Curitiba, Entrada franca:

  • Dia 19: 16h – El Sueño de Ivan (2011); 18h – Dias de fútbol (2003); 20h – Rivales (2008).
  • Dia 20: 18h – En Fuera de Juego (2011); 20h – Rivales (2008).
  • Dia 21: 18h – Dias de fútbol (2003); 20h – Rivales (2008).
  • Dia 22: 16h – El Sueño de Ivan (2011); 18h – Dias de fútbol (2003); 20h – En Fuera de Juego (2011)

Programa Cultura e Religiosidade Popular (programa composto por quatro curtas-metragens de Geraldo Sarno e Eduardo Escorel): até 30/07/2014, de terça a domingo, às 17h30, no Cine Guarani – Portão Cultural. Entrada franca.

Hoje Eu Quero Voltar Sozinho: 13/06/2014 a 25/06/2014, de terça a domingo, 18h30 e 20h15, no Cine Guarani – Portão Cultural. Ingresso: R$ 12,00 (inteira) e R$ 6,00 (meia-entrada).

Exibição do programa ANIMAÇÕES INFANTIS: 13/06/2014 a 09/07/2014, de terça a domingo, 16h00, no Cine Guarani – Portão Cultural. Entrada franca.

DANÇA

Input (DesCompanhia de Dança): até 29 de junho (quinta a sábado, 20h, domingo, 18h), no Teatro Antonio Carlos Kraide. Entrada franca. Mais informações: (41) 3229-4458 / 3233-8034 / 9601-8553.

A Loucura de Bispo: até 22 de junho, no Memorial de Curitiba – Sala Londrina. Entrada franca. Mais informações: http://www.fundacaoculturaldecuritiba.com.br/danca/agenda/espetaculo-a-loucura-de-bispo

CIA. ELIANE FETZER DE DANÇA CONTEMPORÂNEA (espetáculo contando lenda das Cataratas do Iguaçu): 18/06/2014, às 20h30, no Guairão. Entrada Franca

EXPOSIÇÕES

A Magia de Miróaté 20 de julho de 2014 (terça-feira a domingo), na Caixa Cultural. Entrada franca. Mais informações aqui: http://www20.caixa.gov.br/Paginas/Releases/Noticia.aspx?releID=189

Viagens Fotográficas: até 22 de junho, 9h às 12h e 13h às 18h (3ª a 6ª feira); 9h às 14h (sábado, domingo e feriados), na Casa Romário Martins. Entrada francaInformações: http://www.fundacaoculturaldecuritiba.com.br/patrimonio-cultural/agenda/viagens-fotograficas

 

Invasão: Somos Dois e Somos Muitos: até 30 de junho, no Paço da Liberdade. Entrada franca. Informações: http://www.sescpr.com.br/unidades/sesc-paco-da-liberdade/

Encantos de España: até 20 de julho, na Casa de Leitura Miguel de Cervantes, na Praça de Espanha, com a participação de artistas brasileiros e espanhóis.

Confira também a programação do MON (Museu Oscar Niemeyer) (ingressos R$ 6,00 e R$ 3,00) e do MAC (Museu de Arte Contemporânea do Paraná) (entrada franca).

FESTIVAL

IMIN MATSURI – 24º Festival da Imigração Japonesa: dias 21 e 22 de junho. As atividades começam às 11:00 horas, nos dois dias do evento. A abertura oficial será no sábado (21) às 14:00 horas, seguido do tradicional motitsuki (preparo do moti – bolinho de arroz). Na sequência iniciam-se as apresentações no palco: bon odori (dança folclórica com a participação do público), nihon buyou (dança tradicional japonesa), yosakoi soran (dança moderna dos festivais do Japão), karaokê (infanto-juvenil e cantores de destaque em Curitiba), taiko (tambores japoneses – grupos Wakaba e RKMD), Karis Kids, matsuri dance e cosplay. Na Expo Renault Barigui, Parque Barigui – Curitiba, PR. Ingressos: 5,00 (Isenção até 5 e acima de 65 anos)

Empório El Día E – celebração dos países hispânicos: dias 21 e 22 de junho. No sábado haverá apresentação de danças típicas e músicas do Paraguai, Bolívia, Colômbia, Peru, Costa Rica e Espanha, a partir das 14h até as 20h. No domingo as atrações serão às 14h e às 16h. Diversos restaurantes participam com stands oferecendo culinária típica dos países hispânicos. Mais informações: http://madapereira.blogspot.com.br/2014/06/praca-da-espanha-promove-el-dia-e.html

LITERATURA

Copa Literária: Exposição de livros de autores dos 32 países que participarão da Copa do Mundo no Brasil, além de curiosidades sobre seus hinos. Com equipe da Casa da Leitura. Até 11 de julho, de segunda a sexta-feira, das 8h30 às 17h30, na Casa da Leitura Osman Lins. Entrada franca.

MÚSICA

Passado de Glória – Monarco 80 anos: 21/06/2014 a 22/06/2014, às 20h, no Teatro do Paiol. R$ 40,00.

Arnaldo Freitas e Viola Quebrada: 19/06/2014, às 20h30, no Teatro do Paiol. R$20,00 e R$10,00 (meia).

Música nos Parques: 22 de junho, a partir das 10h, nas Ruínas de São Francisco: 10h João Egashira e Grupo, 11h As Rosas não Calam – 10 anos da Rosa Flô, 12h Serra acima – Música de Viola nos Parques Curitibanos, 13h Show Volátil, com Iria Braga e Davi Sartori. Entrada franca.

Música nos Parques: 22 de junho, a partir das 13h, no Parque Atuba: 13h Molungo nos Parques, 14h Cordas e Sanfonas, Um Passeio Musical pelo Parque, 15h Jazz Cigano Quinteto. Entrada franca.

Camerata Antiqua de Curitiba – Em torno de Bach: 21 e 22 de junho, às 18h30, na Capela Santa Maria. Ingressos: R$30 e R$15.

Canja de Viola: todos os domingos, das 14 às 18 horas, ocorre no Teatro Universitário de Curitiba (TUC) a Canja de Viola, com apresentação de 25 cantores ou duplas, apresentando músicas autorais ou interpretadas. Entrada franca.

Mulheres Cantam Chico: 18 de junho, às 20h, no Paço da Liberdade. Comerciário: R$ 5,00. Não comerciário: R$ 10,00.

TEATRO

Mostra Novos Repertórios, no Teatro Novelas Curitibanas, Entrada franca:

  • 17 e 18 de junho, às 20h – Peça “Descartes com Lentes”, pela Companhia Brasileira de Teatro;
  • 18 de junho, às 16h – Mesa Redonda “Fisicalidade da palavra em cena”, Mediação de Marcio Abreu;
  • 24 e 25 de junho, às 20h – Peça “JukeBox”, de Vigor Mortis;
  • 25 de junho, às 16h – Mesa Redonda “Possiblidades de criação cênica a partir da linguagem”, Mediação de Paulo Biscaia Filho;
  • 01 e 02 de julho – Peça “Com Amor”, Teatro de Breque;
  • 02 de julho, às 16h – Mesa Redonda “Cinema como ferramenta da construção cênica”, Mediação de Nina Rosa Sá;
  • 08 e 09 de julho – Peça “Circo Negro”, pela CiaSenhas de Teatro;
  • 09 de julho, às 16h – Mesa Redonda “Dramaturgia fragmentada na construção da cena”, Mediação de Sueli Araujo.

 

Nhá Pipoca e Nhô Pinhão (teatro de bonecos)19 a 22 de junho, 15h e 17h, R$ 15,00 e R$ 7,50 (meia), no Teatro de Bonecos Dr. Botica.

Um Carvalho: 19 de junho a 20 de julho, 20h, no Teatro Novelas Curitibanas. Entrada franca.

Colecionador de Histórias15 a 22 de junho, 11h, no Teatro do Piá. Entrada franca.

Buraco da Fechadura: 20 a 29 de junho, 20h, no Guairinha. R$ 30,00.

Ouve-me com teu corpo inteiro: até 29 de junho (quinta a sábado, 21h, domingos, 20h), no miniauditório do Guaíra.  Preço Único: R$30,00.

Bimbo (infantil)até 29 de junho (sextas a domingos às 16h), no miniauditório do Guaíra. Ingressos R$ 30,00 e R$ 15,00 (meia entrada). Mais informações: http://www.paranashop.com.br/colunas/colunas_n.php?op=lazer&id=249688

Gostou? Se você for a uma das atrações que viu aqui, conte pra gente! Se compartilhar em alguma rede social, marque o #tokaoki!

Não deixe para depois

1525251_10152510223054940_7215196580108874586_n

Mais uma semana se passou. O que você fez?

Não me fale de números, relatórios, processos. O que você conquistou?

Sim, eu sei que você trabalhou, ou ao menos foi ao trabalho. Eu sei que o piloto automático esteve ativo. O que você ganhou?

Não, não quero saber de dinheiro. Falo de vida.

Quem você amou? Quem você fez sorrir? Ao se olhar no espelho, o que viu além de cansaço? Quanto tempo dedicou ao que faz você feliz? O que você aprendeu? Quantas vezes riu até perder o fôlego?

Quanto cresceu nessa semana o seu patrimônio imaterial? Das coisas que aconteceram nos últimos dias, quantas você vai querer contar aos seus netos? Quantas terá esquecido até a próxima segunda-feira?

Se você passou 5 dias esperando ansiosamente pelo final de semana, o que fará com ele agora que ele chegou?

Descansar é ótimo e necessário. Mas não adie o melhor da vida. Segundas-feiras são inexoráveis. Elas chegam mesmo que você, por distração, tenha deixado o sábado passar sem ser notado. E que, por preguiça, tenha dormido o domingo inteiro.

Coloque em prática aquele projeto para sua casa. Visite quem faz falta. Escreva uma carta. Faça um piquenique, ande de patins. Role no tapete com seus sobrinhos, abrace sua avó. Faça um bolo, empine pipa, corra com seu cachorro. Faça uma pequena viagem. Faça turismo na sua própria cidade. Encare um desafio. Vença uma aposta, mesmo que consigo mesmo. Faça uma surpresa romântica. Experimente um restaurante novo. Leia um livro, mas não no canto de sempre na sua casa: pode ser no parque, na praça, num café, numa livraria. Mude o cenário. Conheça gente nova. Veja um espetáculo de música, dança ou teatro. Ou todos. Vá ao museu.

O problema das coisas que podem ser deixadas para amanhã é que elas podem ser deixadas para semana que vem e assim por diante. Não deixe para depois. O depois pode simplesmente não chegar.

Mais uma semana se passou. O que você fez? E o mais importante: o que vai fazer?

12 pílulas de alegria para quem está passando o dia dos namorados sem ninguém

Está avuls@ no dia dos namorados? Nada de choro! Tudo tem seu lado positivo.
Está avuls@ no dia dos namorados? Nada de choro! Tudo tem seu lado positivo.

 

1. Esse ano o dia dos namorados foi feito pensando em você. No dia da abertura da Copa do Mundo, pouquíssimos casais farão os programas tradicionais (e micados) de sempre. Hoje é dia de celebrar em turma: oportunidade perfeita para se misturar.

2. Você está muito melhor do que aquela amiga que namora um cara chato e machista, e aquele amigo que namora uma louca ciumenta.

3. Você não precisa gastar seu dinheiro com um presente obrigatório só por causa de uma data meramente comercial.

4. Além de dinheiro, você economiza sola de sapato rodada por aí em busca do presente perfeito. E se exime da angústia de imaginar se ele(a) vai gostar ou não. E da decepção de ver a pessoa trocar aquele presente que você passou meses escolhendo.

5. Você também não corre o risco de precisar fingir que gostou de um presente que não tem nada a ver com você. Ou que aquele buquê de rosas vermelhas super original era tudo que você queria na vida.

6. Se você sabe aproveitar sua própria companhia, não precisa ter ninguém ao seu lado para ser feliz. Quando tiver, portanto, será uma questão de escolha, e não de carência ou necessidade.

7. Existem muitas formas de expressar amor, o romance é só uma delas. Aproveite a condição de solteiro(a) para ser amoroso(a) sem esperar nada em troca. Assim, quando estiver num relacionamento, terá mais chances de vivê-lo de uma forma saudável e feliz.

8. O dia dos namorados REALMENTE é uma data comercial: em 1949, uma loja de departamento paulistana contratou o publicitário João Dória para aquecer as vendas durante o mês de junho, então um dos menos lucrativos para o comércio. Inspirado no dia de São Valentim, comemorado em 14 de fevereiro na Europa e nos Estados Unidos, o publicitário criou o Dia dos Namorados, escolhendo o dia que antecede o de Santo Antônio, famoso casamenteiro. Demorou mais de uma década para a moda pegar, mas funcionou: hoje, é a terceira data mais lucrativa para o comércio brasileiro (depois do Natal e do Dia das Mães).

9. Se estiver muito na seca, esse é o dia ideal para baixar seus critérios e sair com aquela pessoa que te dá mole (ou só apareceu no dia de hoje porque também está na seca). É claro que você não precisa fazer isso, mas essa é a vantagem de estar solteiro(a): se quiser, você pode.

10. Aproveite a solidão para fazer algo que não faria (pelo menos não hoje) se estivesse com alguém. Uma máscara de argila verde no rosto, uma receita caseira à base de mel e abacate no cabelo. Uma caixa de cerveja no sofá enquanto assiste à sua série favorita. Refri de dois litros direto do gargalo. Jogue a toalha molhada em cima da cama, só porque você pode (tudo bem que vai ter que dormir na cama molhada depois, mas VOCÊ PODE).

11. Se você resolver ir a uma festa de solteiros e quiser ter certeza de que vai se dar bem no fim da noite, é simples: vá de calcinha/cueca furada. Murphy jamais desaponta.

12. Você pode se unir aos amigos solteiros e brindar à liberdade e à amizade. Só não esqueça que amanhã é sexta-feira 13, você tem que trabalhar e é melhor não estar de ressaca.

O que aprendi com 100 dias felizes

No dia 28 de fevereiro desse ano, comecei o desafio 100 dias felizes: todos os dias postar em alguma rede social uma foto de algo que me faz feliz. Estava num momento meio complicado, e não queria dar destaque às coisas ruins. Como escrevi na legenda da minha primeira foto (com a minha mãe, que fez aniversário naquele dia), minha motivação para o projeto, então, era dar mais valor aos momentos de alegria. Aqui está a lista de coisas que aprendi ao cumprir o desafio.

Fotor060903947

1. Muitas das coisas boas que podem fazer você feliz já estão aí, você só precisa notá-las.

2. Ter a felicidade como objetivo pode ser a diferença entre mais um dia de tédio e um totalmente diferente.

3. Pessoas são sempre mais importantes que coisas.

4. Relaxar precisa ser uma prioridade na vida.

5. Ser feliz é mais simples do que parece.

6. As pessoas tendem a querer participar dos seus dias felizes, o que não acontece muito nos seus dias tristes.

7. Sua felicidade contagia muito mais gente do que você pode imaginar.

8. Comida e felicidade são coisas que andam juntas.

9. Surpreendentemente, atividades físicas realmente podem deixar você feliz.

10. Muitas vezes, a felicidade consiste em participar de momentos felizes de outras pessoas.

11. Estender a mão a quem precisa enche o coração de alegria.

12. A gratidão é um combustível da felicidade.

13. Engajar-se numa atividade espiritual faz bem à saúde.

14. É mais fácil ser feliz fazendo coisas diferentes do que repetindo o mesmo de sempre.

15. O ato-reflexo diante de um sorriso espontâneo e sincero é quase infalível.

16. A satisfação que coisas materiais trazem passa muito rápido, exceto se você usá-las para fazer outra pessoa feliz.

17. A certeza de um amor incondicional é garantia de felicidade (ou ainda: quem tem mãe, tem tudo).

18. Faz muito sentido amizade rimar com felicidade.

19. Prestigiar o sucesso alheio influencia você de uma forma positiva. Sentir inveja nunca vale a pena.

20. Para ser feliz, é preciso flexibilidade.

21. É mais fácil ser feliz em dias de sol.

22. Mas quando esfria é só buscar fontes alternativas de calor.

23. Tem algo de especial em fazer coisas boas com suas próprias mãos.

24. A música certa pode modificar totalmente seu humor.

25. Arte potencializa o que há de melhor em nós.

26. Para fazer o bem aos outros, é preciso fazer antes a si mesmo.

27. Risada de bebês causa alegria instantaneamente.

28. Ver quem você ama feliz é uma das coisas mais gostosas da vida.

29. É muito bom ter para onde voltar ao final de um dia cansativo.

30. E o melhor lugar do mundo continua sendo um abraço.

31. Entrar em contato com outras culturas é sempre incrível.

32. Nunca temos tanta gente em nossa vida que não valha a pena conhecer pessoas novas.

33. Ver pessoas lutarem pelo que acreditam é inspirador.

34. Um dos melhores efeitos colaterais de fazer coisas diferentes são as pessoas conhecidas no processo.

35. A presença de alguém especial transforma um momento qualquer num evento memorável.

36. Beber sozinho é triste, beber a dois é romance, beber em três ou mais é festa.

37. Quando esquecer como se faz para ser feliz sem motivo, apenas observe um cachorro.

38. A natureza oferece espetáculos gratuitos diariamente. Não perca.

39. O mar cura muita coisa.

40. Quem tem um bom livro nunca está sozinho.

41. Alguns tipos de alegria só se experimentam ao ar livre.

42. La felicità è un gelato.

43. Todo carinho que vai, volta.

44. Alegria dividida estranhamente se multiplica.

45. Às vezes você deve apenas confiar que o dia de amanhã será melhor.

46. Viajar é preciso.

47. Solidariedade contagia.

48. Não é feio reconhecer e valorizar as próprias conquistas.

49. Também existe algo reconfortante em manter uma rotina.

50. Aprender coisas novas alimenta o cérebro.

51. Às vezes é bom contar com a sorte.

52. Não desistir já é uma vitória.

53. Bom humor é mais gostoso do que a alternativa.

54. Manter uma dieta saudável faz bem à saúde e à autoestima. Mas não subestime o poder de uma confort food.

55. Ser feliz nos dias em que tudo dá certo é moleza, mas só os fortes conseguem rir e fazer sorrir nos dias ruins.

56. Celebrar os bons momentos intensifica a alegria. Não deixe datas especiais passarem em branco.

57. Avance sempre, mas não esqueça de onde veio.

58. Pessoas infelizes tentarão arrastar você para o fundo do poço. Se não puder tirá-las de lá, não afunde junto.

59. Não é necessário ter resposta para tudo.

60. Para dor nas costas ou na alma: massagem.

61. Nunca aceite que digam que você já comemorou demais o seu aniversário esse ano.

62. Quando pensar em começar uma frase com “no meu tempo…”, lembre-se de que seu tempo é agora.

63. A falta de companhia não é desculpa para deixar de fazer algo legal.

64. Aliás, se você for realmente legal, vai adorar estar na sua própria companhia.

65. Se você alimentar preconceitos em relação a determinados lugares, estilos de música ou pessoas, vai perder muitas oportunidades de se divertir.

66. Pessoas que não fazem nada podem ficar incomodadas ao ver você fazendo coisas legais.

67. Como tudo é uma questão de prática, quanto mais você aproveita a vida, mais fácil fica aproveitá-la.

68. Falta de tempo é uma desculpa esfarrapada que usamos para não aproveitar nosso tempo com o que nos faz feliz.

69. Você nunca está velho demais para brincar.

70. Sua cidade oferece mais opções de lazer do que você imagina. É só procurar.

71. Não importa o quanto você seja sensacional, algumas pessoas simplesmente não vão com a sua cara.

72. Invista sua energia em alianças construtivas em vez de desperdiçá-la em discussões infrutíferas.

73. Mas não se isole na proteção da sua tribo. Converse com pessoas com opinião oposta à sua. Não tente persuadir ou convencer, apenas saiba ouvir e se mostrar verdadeiramente interessado.

74. Se ninguém ou poucas pessoas fizeram algo até hoje, que isso sirva de incentivo para você estar entre os pioneiros.

75. Você tem o direito de ficar triste às vezes, mas isso não significa que você deva ser uma pessoa infeliz.

76. Existem muitas coisas que você só faz quando está viajando, e elas também podem ser feitas na sua cidade.

77. A criatividade e a imaginação não são talentos exclusivos de pessoas muito especiais – são habilidades que você também pode desenvolver.

78. É impossível evitar os problemas em todos os dias da sua vida. Mas é perfeitamente viável aprender a lidar com as dificuldades sem se abalar nem perder o otimismo. Isso é resiliência.

79. É muito importante descobrir e exercitar algo em que você seja realmente bom. O senso de realização é recompensador.

80. Não importa se você ainda não encontrou o sentido da sua vida. Mas é bom que você esteja interessado em saber qual é.

81. Relacionamentos venenosos podem sugar até mesmo a energia de pessoas muito equilibradas. Procure sempre estabelecer relacionamentos positivos e saudáveis.

82. Poucas coisas causam mais satisfação que o sentimento de fazer parte de algo maior. Vale a pena se engajar em grupos a serviço de uma causa ou uma ideia em que você acredite.

83. Não é para incentivar um complexo de Pollyanna, mas é mais saudável cultivar bons sentimentos do que emoções negativas.

84. Às vezes alguém só precisa desabafar, você não precisa necessariamente dar uma solução para o problema.

85. Por mais que você possa ficar longos períodos sem ver seus amigos e a amizade permaneça a mesma, você deve fazer um esforço para vê-los com mais frequência.

86. Muitas vezes, suas atitudes terão resultados positivos absolutamente inesperados.

87. Mesmo sem ter certeza alguma de um retorno, começar algo bom ainda vale mais a pena que não fazer nada.

88. Sua coragem aumenta muito quando você tem alguém por quem faria qualquer coisa.

89. A família é muito importante. Mas em momentos difíceis, você pode descobrir que família, de verdade, não tem necessariamente o seu sobrenome nem tem laços sanguíneos com você.

90. Muitas vezes a ajuda vem de onde menos se espera.

91. Na mesma medida em que algumas pessoas irão decepcionar você, outras irão surpreendê-lo positivamente se você permitir.

92. Cada um realmente só dá o que tem para dar.

93. Estar feliz com sua vida não quer dizer que não existe mais espaço para crescer e melhorar, mas apenas que você reconhece o que já conquistou até aqui.

94. Nunca ignore pedidos silenciosos de socorro.

95. Banho serve para higiene do corpo, para refletir sobre a vida e para ter ideias brilhantes.

96. A propósito, embora no banho seja difícil, sempre que possível anote suas ideias brilhantes o quanto antes. Elas tendem a desvanecer com facilidade.

97. Em alguns momentos você terá que escolher entre privilegiar a experiência ou a memória. Nem sempre será possível viver um momento intensamente feliz e ainda fotografá-lo para a posteridade.

98. Mas quando o registro não atrapalhar a experiência, faça-o. Cada vez menos você poderá confiar na sua própria memória.

99. É uma delícia concluir com sucesso um desafio a que você se propôs.

100. O amor sempre será a maior fonte de felicidade. ♥

Programação cultural da semana – Curitiba – 09 a 15 de junho

Ruínas de São Francisco
Ruínas de São Francisco

A fim de fazer coisas diferentes essa semana? Fique ligado no que está rolando na cidade! Várias atrações são na faixa!

CINEMA

Esses Amores: 10 de junho, às 19h, no CinePensamento do Sesc Paço da Liberdade. Entrada franca. TODA TERÇA, NESSE HORÁRIO, HÁ EXIBIÇÃO GRATUITA DE UM FILME DIFERENTE. Informações: http://www.sescpr.com.br/unidades/sesc-paco-da-liberdade/

Curta-metragem Tereza & Tereza – Sessão para deficientes visuais: 09 de junho, às 15h, na Cinemateca de Curitiba. Entrada franca. Informações: http://www.fundacaoculturaldecuritiba.com.br/cinema/agenda/curta-metragem-tereza-tereza-sessao-para-deficientes-visuais

Curta-metragem ETERNAMENTE: 11 de junho, às 18h, na Cinemateca de Curitiba. Entrada franca. Informações: http://www.fundacaoculturaldecuritiba.com.br/cinema/agenda/exibicao-do-curta-metragem-eternamente

Lançamento de curta-metragem Morada Transitória: 11 de junho, às 20h, na Cinemateca de Curitiba. Entrada franca. Informações: http://www.fundacaoculturaldecuritiba.com.br/cinema/agenda/lancamento-de-curta-metragem-morada-transitoria

Filme de Amor: 14 de junho, às 18h15, na Cinemateca de Curitiba. Entrada franca. Informações: http://www.fundacaoculturaldecuritiba.com.br/agenda/exibicao-do-filme-de-amor/

Mostra de Cinema Hispânico sobre Futebol: 13 e 14 de junho, sessões às 16h, 18h e 20h, no Centro Cultural da Espanha. Entrada franca. Informações: http://www.fundacaoculturaldecuritiba.com.br/cinema/agenda/mostra-de-cinema-hispanico-sobre-futebol-centro-cultural-da-espanha

Curtas para Primeira Infância: até 11 de junho, às 16h, no Cine Guarani – Portão Cultural. Entrada franca. Informações: http://www.fundacaoculturaldecuritiba.com.br/espacos-culturais/cine-guarani-r-portao-cultural/

O Corintiano: até 11 de junho, às 17h, no Cine Guarani. Entrada franca.

Olho Nu: até 11 de junho, às 19h, no Cine Guarani, R$ 12 e R$ 6 (meia).

Mostra Do Prelo ao Pixel: 14, 21, 28 de junho e 05 de julho, das 14h30 às 18h30, no Centro de Arte Digital – MuMA / Portão Cultural. Entrada franca. Informações: http://www.fundacaoculturaldecuritiba.com.br/cinema/agenda/mostra-do-prelo-ao-pixel

Exibição do programa “Encontros e Desencontros do Amor”: 11 de junho, às 16h, na Cinemateca de Curitiba. Entrada franca.

DANÇA

Input (DesCompanhia de Dança): até 29 de junho (quinta a sábado, 20h, domingo, 18h), no Teatro Antonio Carlos Kraide. Entrada franca. Mais informações: (41) 3229-4458 / 3233-8034 / 9601-8553.

A Loucura de Bispo: até 22 de junho, no Memorial de Curitiba – Sala Londrina. Entrada franca. Mais informações: http://www.fundacaoculturaldecuritiba.com.br/danca/agenda/espetaculo-a-loucura-de-bispo

Bife Sujo: A Invenção Curitiboca – com Denorex 80: 12 a 15 de junho (quinta a sábado às 21h, domingo às 20h), no Teatro Regina Vogue. Ingressos: R$ 30,00 e R$ 15,00 (meia entrada). Informações: http://www.reginavogue.com.br/

EXPOSIÇÕES

A Magia de Miróaté 20 de julho de 2014 (terça-feira a domingo), na Caixa Cultural. Entrada franca. Mais informações aqui: http://www20.caixa.gov.br/Paginas/Releases/Noticia.aspx?releID=189

Viagens Fotográficas: até 22 de junho, 9h às 12h e 13h às 18h (3ª a 6ª feira); 9h às 14h (sábado, domingo e feriados), na Casa Romário Martins. Entrada francaInformações: http://www.fundacaoculturaldecuritiba.com.br/patrimonio-cultural/agenda/viagens-fotograficas

Invasão: Somos Dois e Somos Muitos: até 30 de junho, no Paço da Liberdade. Entrada franca. Informações: http://www.sescpr.com.br/unidades/sesc-paco-da-liberdade/

Confira também a programação do MON (Museu Oscar Niemeyer) (ingressos R$ 6,00 e R$ 3,00) e do MAC (Museu de Arte Contemporânea do Paraná) (entrada franca).

LITERATURA

reformance III (performances poéticas criadas pelos participantes da oficina Ressonância, ministrada por Ricardo Corona). 11 de junho, às 20h, no Teatro Universitário de Curitiba – TUC. Entrada franca.

MÚSICA

Eudóxia de Barros: 10 de junho, 20h, na Caixa Cultural. Ingressos: R$ 10,00 (R$ 5,00 a meia entrada).

Samba do Compositor Paranaense: toda segunda-feira, das 19h30 às 22h, no TUC (Teatro Universitário de Curitiba). Entrada franca. Informações: http://www.fundacaoculturaldecuritiba.com.br/musica/agenda/samba-do-compositor-paranaense-2

Clube de Jazz do Sesc Paço da Liberdade: 12 e 26 de junho, às 20h, na Sala de Atos do Sesc Paço da Liberdade. Ingressos: R$ 3,00 (Comerciário) e R$ 6,00 (Não comerciário). Informações: http://www.sescpr.com.br/unidades/sesc-paco-da-liberdade/

Música no Café – Trio Rosa Armorial: 12 de junho,  às 18h, no Sesc Paço da Liberdade. Entrada franca. Informações: http://www.sescpr.com.br/unidades/sesc-paco-da-liberdade/

Marcelo Amorim – Lançamento do CD “Primeiro Tempo”: 14 de junho, às 21h, no Teatro do Paiol. R$ 20,00.

Rixa Roxa com Richard Rebelo: 10 de junho, às 20h, no Teatro do Paiol. R$30 e R$15.

Hip Hop No Ponto: 12 de junho, às 19h, no Teatro Universitário de Curitiba – TUC. Entrada franca.

Canja de Viola: todos os domingos, das 14 às 18 horas, ocorre no Teatro Universitário de Curitiba (TUC) a Canja de Viola, com apresentação de 25 cantores ou duplas, apresentando músicas autorais ou interpretadas. Entrada franca.

Música nos Parques: 15 de junho, às 13h, no Parque Atuba. O cantor João Triska apresenta o show Nos Braços dos Pinheirais e às 14h Serra Acima traz música de viola nos parques curitibanos. O Parque Atuba fica nas ruas Pintor Ricardo Krueger e Arnoldo Wolf Gaensly, no bairro Atuba. Entrada franca.

Orquestra de Câmera de Curitiba – Compositores brasileiros e russos: ensaio aberto em 12 de junho, às 10h. Apresentações 13 de junho, 20h e 14 de junho, 18h30, na Capela Santa Maria Espaço Cultural. Ingressos: R$30 e R$15.

 

TEATRO

Cronópios da Cosmopista (inspirada na obra de Cortázar): até 15 de junho (sexta a domingo, às 20 horas), no Auditório Salvador de Ferrante – Guairinha. Ingressos: R$ 30. Informações: http://www.teatroguaira.pr.gov.br/modules/noticias/article.php?storyid=1250

Ouve-me com o teu corpo inteiro: até 29 de junho (quinta a sábado, 21h, domingos, 20h), no miniauditório do Guaíra.  Preço Único: R$30,00. Mais informações: http://www.teatroguaira.pr.gov.br/

Flores Dispersas – Fragmentos da Vida e Obra da Poetisa Júlia da Costa: até 15 de junho (quinta a sábado, 21h, domingo, 19h), no Teatro José Maria Santos (Guaíra). Preço Único: R$20,00. Mais informações: http://www.teatroguaira.pr.gov.br/

Bimbo (infantil)até 29 de junho (sextas a domingos às 16h), no miniauditório do Guaíra. Ingressos R$ 30,00 e R$ 15,00 (meia entrada). Mais informações: http://www.paranashop.com.br/colunas/colunas_n.php?op=lazer&id=249688

Colecionador de Histórias (teatro de bonecos): 15 a 22 de junho, às 11h, no Teatro do Piá. Entrada franca.

Amores Difíceis: 10 e 11 de junho, às 20h, no Teatro Novelas Curitibanas. Entrada franca.

Mesa redonda “Criação horizontal”, com mediação de Maira Lour: 11 de junho, às 16h,  no Teatro Novelas Curitibanas. Entrada franca.

Descartes com Lentes17 e 18 de junho, às 20h,  no Teatro Novelas Curitibanas. Entrada franca.

Gostou? Se você for a uma das atrações que viu aqui, conte pra gente! Se compartilhar em alguma rede social, marque o #tokaoki!

 

Inteligência artificial: programa passa no teste de Turing pela primeira vez

09091632788014

Nesse sábado, dia 6 de junho, um programa de computador que finge ser um garoto ucraniano de 13 anos de idade, chamado Eugene Goostman, conseguiu passar no teste de Turing, convencendo 33% dos juízes que era humano depois de cinco minutos de conversa. Para ser aprovado, o programa precisava enganar pelo menos 30% deles. O teste foi criado pelo cientista da computação Alan Turing em 1950, e essa é a primeira vez que um supercomputador vence a prova.

Alan Turing, pioneiro na inteligência artificial e na ciência da computação.

Em 2012, Eugene já havia conseguido enganar 29% dos juízes num teste de Turing realizado em Bletchley Park. O programa também foi vice-campeão nas provas do Prêmio Loebner em 2001, 2005 e 2008.

Um dos motivos do sucesso de Eugene Goostman é o fato de se tratar de um menino de 13 anos de idade, de Odessa, de quem não se pode esperar muito conhecimento, mas pensa que sabe tudo. São perdoáveis também seus tropeços na língua inglesa. Outro ponto importante do programa é um autocorretor: como humanos e o buscador do Google, Eugene tenta compreender o sentido de erros de digitação ou ortografia, muito mais difíceis de serem entendidos por computadores do que por humanos.

As possíveis implicações desse avanço das máquinas são imprevisíveis. Programas como esse poderiam, por exemplo, ser utilizados para fornecer atendimento eletrônico em websites. Afinal, se a maior parte dos atendentes já parece com robôs, quem sabe um robô de verdade ao menos ganhe na eficiência. Por outro lado, há quem se preocupe com os riscos que isso representa no que se refere ao cibercrime.

skynet 2001_a_space_odyssey_hello_dave2 slide1

Naturalmente, se você assistiu a Matrix, Exterminador do Futuro, 2001: Uma Odisseia no Espaço e outros filmes do gênero, deve estar vislumbrando o mundo dominado pelas máquinas num futuro próximo. Já existe o carro da Google que se autodirige (e é mais seguro que os veículos controlados por humanos), uma rede de dados que coleta o tempo todo informações pessoais de todos os seres humanos conectados, cientistas trabalhando em nanorrobôs para consertar e ampliar a capacidade do cérebro, e agora estamos ensinando essa inteligência virtual – que sabe tudo a nosso respeito – a se passar por um ser humano.  Fujam para as colinas!