Projeto 365 dias: dia 12 – Curtindo a casa

Meu plano para hoje era assistir a um concerto de música de câmara na Capela Santa Maria. Mas, quando chegou o horário de sair, começou a se armar uma tempestade assustadora.

Então decidi ficar por aqui mesmo, preparar um lanche e curtir minha casinha com o marido.

2015/01/img_2280.jpg

Dia desses vi um anúncio de um clube de vantagens dizendo algo como “os lugares mais legais de Curitiba não incluem o sofá da sua casa”. Obviamente o publicitário que teve a ideia para essa campanha não conhece o meu sofá…

2015/01/img_2308.jpg

Amanhã volto a explorar o mundo lá fora, mas por hoje estou feliz aqui recebendo um pouco de amor felino. Fique com esse selfie da Samantha para alegrar seu coração também.

2015/01/img_2318.jpg

Anúncios

Uma salada para seu gatinho – dica para catlovers

Quem tem gato já deve ter notado que o bichano curte comer uma graminha ou mordiscar suas plantas ornamentais. Isso acontece porque gatos são animais muito inteligentes que sabem que salada faz bem para a saúde. Ok, não é bem isso, mas é quase: as fibras vegetais colaboram na digestão, ajudando a eliminar bolas de pelos. Por isso, instintivamente, os gatinhos procuram ingerir plantas.

Acontece que existe uma extensa lista de plantas e flores que podem fazer mal à saúde do seu gato, dentre elas a poinsétia (aquela folhagem vermelha comum no Natal), o antúrio (a flor do Jorge Tadeu, para quem tem idade para ter visto essa novela da qual eu – cof – apenas ouvi falar), azaleia, orelha de elefante e várias outras. Confira algumas plantas potencialmente tóxicas aqui e aqui.

O melhor a fazer é providenciar uma graminha saudável para seu gato. É moleza! Você pode comprar numa pet shop sementes específicas, pode também ser alpiste, ou, a que usei, milho de pipoca! Só não pode ser de micro-ondas, que já vem com óleo.

Do que você vai precisar:

– Um vaso ou floreira;

– Terra adubada;

– Milho de pipoca;

– Um gato ou quantos você preferir.

Como fazer:

Eu comprei uma floreira de plástico. Algumas “gateiras” experientes dizem que, se você exagerar nas regas, o milho pode mofar. Se o vaso for de plástico, é mais fácil lavar e reutilizar. Mas você pode usar o que tiver aí. Dá até para improvisar cortando a lateral de uma garrafa pet.

Coloquei um tanto de terra, espalhei alguns grãos de milho, cobri-os com o restante do pacotinho de terra que eu tinha e reguei. Para evitar que mofe, regue dia sim, dia não. Mantenha afastado do gato por uns dias, ou ele pode fuçar o vasinho cedo demais e destruir antes que brote a grama.

Aqui em casa levou uns cinco dias para chegar a um tamanho adequado. Depois cresceu bem mais do que é possível ver nas fotos, mas não tenho outras mais recentes aqui comigo. Feito isso, coloquei a floreira ao lado da planta que costumava ser atacada pela Samantha.

/home/wpcom/public_html/wp-content/blogs.dir/8e7/68518295/files/2015/01/img_1771.jpg
Sentindo a textura
/home/wpcom/public_html/wp-content/blogs.dir/8e7/68518295/files/2015/01/img_1797.jpg
Sentindo o aroma

 

 

/home/wpcom/public_html/wp-content/blogs.dir/8e7/68518295/files/2015/01/img_1800.jpg
Lambendo os beicinhos

 

 

 

 

 

/home/wpcom/public_html/wp-content/blogs.dir/8e7/68518295/files/2015/01/img_1798.jpg
Curtindo

 

 

/home/wpcom/public_html/wp-content/blogs.dir/8e7/68518295/files/2015/01/img_1799.jpg
Claro que tinha que rolar uma “arte”